Iluminação para piscina: como fazer?

Posted by John Doe 20/12/2019 0 Comentários

 

Realizar um bom projeto de iluminação para piscina é indispensável. Além de deixar a piscina mais atraente, a iluminação traz segurança e quando o ambiente é aconchegante e diferenciado, a diversão e o relaxamento se estendem até a noite sem nenhum problema.

 

Esse ambiente de lazer pede um cuidado especial na escolha do tipo de iluminação a ser usado. Confira agora dicas de iluminação para piscina, exemplos para se inspirar e os principais tipos de iluminação que o mercado oferece para esse espaço, visando o melhor custo-benefício para você. 

 


Planejando a Iluminação para piscina

Um projeto de iluminação para piscina é como qualquer outro de decoração, por isso é necessário seguir uma linha ou o estilo do restante da decoração da sua casa ou área de lazer, além de ser importante pensar em quais são suas necessidades. O que você precisa decidir antes de iluminar o espaço da piscina:

 

  •         Você quer ter uma iluminação para festas?
  •         Prefere uma iluminação mais clássica ou moderna?
  •         A iluminação mais colorida e chamativa é a que te encanta? 
  •         Seu estilo é de algo mais ameno, com luzes brancas apenas? 

 

As cores em seu projeto de iluminação para piscina são grandes influenciadores do efeito que você busca causar como, por exemplo: Cores verdes e azuis, causam a sensação de água fresca, já as cores vermelhas e laranjas dão a impressão de um ambiente mais quente. Escolha a mais adequada. 

 


Tipos de iluminação para piscina

 


Iluminação com Fita de LED:

 


O LED é uma das opções mais econômicas quando falamos em iluminação, e essa regra também é válida quando o assunto é iluminação para piscina. Funcionalidade, beleza e praticidade são as qualidades incríveis da Fita de LED. 


O consumo de energia é menor e não exige tanta manutenção, possui diversas cores no mercado, além de deixar o local muito bonito e moderno. A Fita de LED deve ser instalada na parede lateral da piscina ou submersa na água, lembrando que o ideal é espalhar diversos pontos de luz para garantir sua total eficiência.

 

 

Iluminação com Fibra Ótica:

 


A fibra ótica é considerada uma das mais modernas e mais seguras iluminações subaquáticas do mundo. Esse recurso pode ser utilizado em piscinas retangulares, pequenas ou grandes. 


A iluminação para piscina com a Fibra ótica pode ser feita por fachos de luz ou perimetral, que é a luz que se estende pela borda da piscina. Ela também proporciona mudanças de cor, tornando a iluminação mais versátil. Deseja uma cascata iluminada com diversas mudanças de cores? Vá de fibra ótica!

 


Iluminação de piscina com refletores:

 


Outra excelente opção de iluminação para piscina são os refletores. Existem vários tipos de refletores no mercado, mas o mais indicado, pela questão da durabilidade das lâmpadas, são os dicroicos de 50 watts, que não esquentam.

 

  •  Refletores fixos

Essa iluminação é indicada para qualquer tipo e tamanho de piscina. Tradicionalmente, os refletores iluminam a água com facho de luz branca, no entanto, existem diversos modelos no mercado.

 

 

Um dos mais indicados é o do tipo dicroicos de 50 watts, que tem lâmpadas de alta durabilidade, as quais não esquentam. Para a instalação desses refletores, recomenda-se deixar um espaço de 10 metros quadrados entre cada ponto de luz e o uso de um dispositivo DR para que, caso ocorra algum incidente, a corrente elétrica seja automaticamente interrompida.

 

  • Refletores flutuantes

Esse tipo de iluminação é tão prática que você nem precisará se preocupar com reformas para aplicá-la na sua piscina. Os refletores flutuantes podem ser encontrados em diversos modelos, os quais proporcionam vários efeitos de iluminação.

 

Por exemplo, é possível ajustar o refletor para emitir luzes brancas, ideais para fazer a iluminação tradicional da piscina. Também é possível programá-los para alternar cores, fazendo um efeito de arco-íris, utilizar strobo e muitos outros materiais para decorar a piscina durante uma festa na sua casa.

 

Sem contar que todos esses efeitos são gerenciados por um controle remoto que consome pouca energia. Os refletores flutuantes, em média, podem durar 12 horas seguidas até o próximo carregamento.

 

 

Eletricidade + água

 

Você também se assusta só de pensar nessa mistura explosiva de eletricidade com água? Sim, sabemos que pode ser um pouco preocupante, mas as tecnologias usadas hoje em dia são testadas e comprovadas como muito seguras. Não há risco de choques em nenhuma das preferências listadas acima!

 

 

A alternativa mais segura, sem dúvidas, é a fibra ótica, já que a luz é carregada até a extremidade por cabos, mas a energia elétrica não entra em contato com a água em momento algum.

 

Já os refletores com dispositivo DR interrompem automaticamente a energia em casos raros de choque, evitando, assim, acidentes graves.

 

 

Não se esqueça da área externa

 

Para que a área de lazer proporcione o impacto que o seu proprietário deseja, é preciso que a iluminação do entorno da piscina não seja negligenciada. Para tal fim, é necessário destacar os pontos arquitetônicos da edificação e iluminar os locais que poderão acarretar acidentes, como escadas, portas, desníveis e plantas.

 

 

Com isso, é possível criar um local seguro e sofisticado para que toda a família consiga desfrutar de ótimos banhos noturnos.

 

Essas foram algumas dicas de iluminação para piscinas. Por falar em eficiência energética, você já pensou em instalar um aquecedor solar na sua piscina? Esse tipo de sistema tem, entre as vantagens, a produção de energia gratuita e a preservação ambiental, já que a energia solar é limpa, ecológica e sustentável.

 

 

Gostou de saber um pouco mais sobre Iluminação para piscina? Curta nossa página no facebook e compartilhe essa informação com outras pessoas.
 

Deixe um Comentário