Você sabe como fazer o descarte de lâmpadas corretamente?

Posted by John Doe 23/11/2018 0 Comentários

 

Sua lâmpada queimou e sempre bate aquela dúvida se podemos descartar ela no lixo comum ou não. Além do perigo de cortes que o vidro pode causar, fazer o descarte de lâmpadas incorretamente pode ser muito nocivo para a saúde humana e do meio ambiente. 


Conhecer o destino correto para realizar o descarte de lâmpadas é uma obrigação de todos. Então confira algumas dicas como fazer o descarte de lâmpadas corretamente:

 

Os riscos do descarte incorreto de cada lâmpada 

 

Lâmpadas incandescentes 


As lâmpadas incandescentes têm metal e vidro incorporados em sua fabricação, não existem processos capazes de reciclar cada componente.  Ainda assim, nenhum material dessa lâmpada, nem mesmo o tungstênio, é considerado tóxico para o meio ambiente. Logo, o maior perigo do descarte de lâmpadas incandescentes é a quebra do vidro e o consequente risco de corte. 


Vale lembrar que o prazo de eliminação das lâmpadas incandescentes no Brasil estipulado pelo Ministério de Minas e Energia era até 2017, como consta nas portarias de números 1007 e 1008. A produção e comercialização daquelas com potências de 150 e 200 W estão proibidas.

 

Lâmpadas led 


As lâmpadas LEDs são, atualmente, as melhores escolhas para qualquer projeto de iluminação em termos de durabilidade, de qualidade, de economia de energia e de consciência ambiental. 


Lâmpadas LED são fabricadas com uma variedade de materiais, incluindo vidro ou plástico para, cerâmica ou alumínio para dissipação de calor, cobre para resistências e fios, além de metais mais nobres para outras funções. Seus materiais não contaminam o ambiente, mas é necessário ter atenção ao descarta-las para evitar risco de cortes.

 

Lâmpadas fluorescentes 


As lâmpadas florescentes são mais nocivas ao meio ambiente. A presença de mercúrio e até de chumbo ou cádmio nas fluorescentes é o que representa maior perigo no descarte de lâmpadas inadequado. O contato com essas substâncias causa alergias, intoxicações graves e até problemas neurológicos.


Caso a lâmpada quebre, é preciso tomar alguns cuidados:

  • Afaste-se do local por, ao menos, 15 minutos e certifique-se de que ele está sendo bem ventilado; 
  • Use luvas para ter o mínimo de contato possível com o material tóxico;
  • Envolva os cacos em uma flanela, coloque-a em um saco plástico e lacre de imediato com fita adesiva;
  • Limpe local onde a lâmpada ficou exposta com água sanitária misturada à água;
  • Lave bem as mãos com água corrente e sabão.

 

Como fazer o descarte de lâmpadas

 


Para evitar acidentes, o primeiro passo realizar o descarte de lâmpadas é guarda-las em latas ou caixas bem fechadas e escrever o conteúdo nessa embalagem.


Os fabricantes ou as lojas que revendem as lâmpadas possuem postos para a coleta e o descarte de lâmpadas incandescentes, florescentes e LEDs, sendo um local especializado no processo de trituração, de forma a resguardar tanto a natureza como as pessoas. É indispensável que o descarte de lâmpadas florescentes seja realizado desta maneira, devido ao seu alto nível de toxidade.


Outra opção para o descarte de lâmpadas incandescentes e de LEDs é destina-las para o reaproveitamento de seus itens recicláveis. Atualmente existem locais que recolhem lâmpadas incandescentes para fazer artesanatos. 


Gostou de saber como fazer o descarte de lâmpadas corretamente? Curta nossa página no facebook e compartilhe essa informação com outras pessoas.

Deixe um Comentário